Tamboril (Enterolobium Contortisiliquum)

Nomes populares: tamboril, orelha de negro, araribá, árvore das patacas, cambanambi, chimbó, chimbuva, flor de algodão, orelha de macaco, orelha de onça, orelha de preto, pacará, pau sabão, tamboi, tambori, tambuvé, timburi, etc.

A madeira desta espécie nativa é própria para o fabrico de barcos e de canoas de tronco inteiro, brinquedos, compensados, armações de móveis, miolo de partais, e caixotaria em geral. A árvore possui copa ampla e frondosa, proporcionando ótima sombra durante o verão.

O tamboril ocorre naturalmente em florestas pluviais e semidecíduas do norte ao sul do Brasil. É uma nativa que fornece boa sombra na primavera e verão e perde parte de suas folhas no inverno, deixando a luz do sol passar. Desta forma ela é bastante apropriada para arborização de regiões com estações bem marcadas. É uma espécie pioneira, de rápido crescimento inicial e muito rústica, apropriada para áreas de reflorestamento. Sua madeira é leve, macia, pouco resistente. Deve ser cultivada sob pleno sol, em solo fértil, preferencialmente úmido e irrigado no primeiro ano de implantação. Multiplica-se por sementes.

É ótima para plantios mistos em áreas degradadas principalmente por seu rápido crescimento inicial. Muito recomendada para recomposição da Reserva Legal(RL) e Áreas de Preservação Permanente(APP), em atendimento ao Novo Código Florestal Brasileiro.

Viveiro Camapuã 2017 - Entre Rios de Minas - MG. Todos os direitos reservados